27 de agosto de 2016

Tudo é aprendizado

Sempre fazemos atividades em casa, e mesmo afastada da escola, mandam uma pasta com atividades para fazermos, então trabalhamos com papel, cola, giz de cera, e tudo o que faço e coloco a mão dela para ajudar vou explicando. Por exemplo, recortar as letras e formar o nome dela; preencher espaços com bolinhas de papel, pintar. Sei que ela não vai sair lendo o nome dela, mas ela vai ter uma memória e um aprendizado do que foi feito. E ela me dá resposta daquilo que ela viveu, ela sorri, se diverte e entende. Quando começamos a colar as letras do nome dela, ela sabe que Jaqueline é o seu nome. Na pintura, comecei a pegar na mão dela e dizer: Tudo azul, vamos pintar tudo de azul. Ela sorria e se divertia. Quando acabamos, ela repetia aquela frase. 

Não adianta dar um monte de informações em que a criança não dará conta. Ela vai pegar as informações que são compreensíveis à ela. Como uma cor, um momento, um sentimento, uma diversão, associar uma música. Sempre conversei com ela à respeito de tudo que ela vai fazer ou para onde vai para não ficar no automático. Ela tem reações, ansiedades, e acho isso muito bom porque é uma resposta de que ela do modo dela compreende e entende o que está se passando. Não consigo fazer algo ou ir à um lugar sem explicar à ela o que está fazendo ou indo. Essa coisa de suspense não é boa, e a fisionomia dela muda totalmente quando reconhece os lugares. 

Sei dos pontos fortes dela e procuro trabalhar isso no dia a dia. Em tudo que fazemos tem uma "aula" e tenho um retorno muito positivo disso. Nunca dou um banho nela muda por exemplo. Sempre conversando, cantando, falando sobre as partes do corpo. Assim como em todas as atividades. Sempre explicando. Quando saímos na rua, ela passa por uma árvore e diz: Olha a árvore e imita os passarinhos. E quando os ouve ela sorri, imita, olha para o céu, ou procura escutar de onde vem aquele som. Conhece a movimentação dos carros, e tudo à ela é uma informação que não passa desapercebida. 
Sempre exploro a parte lúdica que é o que ela gosta. E uma coisa puxa a outra. Tudo é aprendizado.

(Adriana Silva)




Nenhum comentário:

Postar um comentário