4 de junho de 2016

O descaso de certos tipos de atendimento

O que dizer quando você encosta em um balcão porque precisa se um atendimento e recebe descaso?
Infelizmente as pessoas se portam como se estivem fazendo um favor, quando na verdade é obrigação pelo menos o respeito e a educação.
Ontem encostei em um balcão pra marcar um exame e passado uns minutos lembrei  que era em outro balcão. Mas nesse meio tempo percebe que as pessoas fingem que não te veem, que somos obrigadas a conviver com a indiferença delas porque estão ocupadas digitando, preenchendo papéis, sem ao menos parar por 5 segundos que fosse pra dizer pra esperar um momento ou dar um bom dia. Quando me afastei do balcão elas olharam e perceberam que existíamos.
Eu sei que muitas pessoas se conformam com o atendimento de certos funcionários. Eu não! Sempre há falha nesse mesmo lugar, então sempre me posiciono pra tentar pelo menos ao invés de ficar reclamando ter feito algo. Não faço barraco, não me estresso porque tenho que resolver coisas importantes. Vou na ouvidoria, vou no superior. Tem coisas que são obrigação e não favor como o respeito e a educação por exemplo.
Existem tantas pessoas desempregadas, e essas pessoas nem ganham mal e mesmo que sim não justificaria a cara de nojo que trabalham.
E toda vez que eu me posiciono, eu mudo algo. Não faço reclamação anônima. Coloco telefone, endereço, e-mail. Recebo resposta e mil pedidos de desculpa da diretoria. Eu sempre digo: Espero que melhore, pois se não melhorar toda vez que eu vier, eu vou reclamar até se cansarem de mim! Sei que nada é perfeito, mas respeito com acompanhante e paciente é essencial. Sempre há falhas perdoáveis que relevamos. Mas há tempos essa gente anda pisando na bola no outro andar. Então, não fico de braços cruzados jamais.

(Adriana Silva)

Nenhum comentário:

Postar um comentário