16 de dezembro de 2015

Invísivel? Incomodo?

Sempre tenho a impressão que quando qualquer pessoa tenha uma limitação, uma dificuldade ela incomoda as pessoas. Não é coisa da minha cabeça, eu presencio isso no dia a dia, vejo queixas, vejo expressões. Vejo pessoas passando por cima como todas as outras fossem invisíveis. E não é só com a minha filha que acontece isso e diretamente me afeta é claro. Vejo que as pessoas vivem apressadas. Esqueceram o significado da ação gentileza. E quando coisas positivas acontecem (muito raramente) nos surpreendemos. Bom, eu já falei aqui em várias situações que não me incomodo com o que as pessoas acham da minha filha. Até porque, não sabem nada da vida dela. Nem o que passou, e passa. Não conseguem enxergar a alegria dela em viver e acho que o privilégio de sentir e perceber isso está com quem verdadeiramente percebe os sentimentos dela de alguma forma, ou admirar, amar e gostar.
Entendo que as pessoas não são obrigadas a entender nem a ver da forma que eu a vejo. Ela é uma criança como várias: Lutadora, Guerreira e Feliz. E o que vale a pena de verdade, é como ela se enxerga, e como as pessoas que estão ao seu lado também. Quem não conhece jamais saberá.
(Adriana Silva)

Nenhum comentário:

Postar um comentário