1 de agosto de 2015

Educação: Uma palavra de luxo!

Foi se o tempo em que eu saia atordoada de casa pensando nas expressões e ações das pessoas. Não vou mentir, que algumas ainda me incomodam, mas sei lá, pra cada tipo de pessoa eu uso uma reação. Quando as pessoas saem de casa, onde elas deixam a educação? Será que em casa também não tem? Será que em casa é cordeiro e na rua lobo ou vice versa? Esbarro sempre em pessoas medíocres. Aliás, não esbarro, elas esbarram em mim e na minha filha. Eu faço aquele olhar mesmo de reprovação. E não é porque tenho uma filha cadeirante que sou folgada e acho que " dane-se o mundo", eles que deem a volta pois o espaço é nosso! Nada disso! Sou muito consciente, eu ajudo, facilito, dou espaço. Mesmo que as pessoas não façam isso por nós. E sabe porque? Porque tenho educação. Nem sempre gentileza gera gentileza, mas a diferença está no que eu faço, e apesar de muitos não serem gentis, eu continuo sendo quem sempre fui. 

Claro que ficamos tristes por um mundo onde poucas pessoas sorriem verdadeiramente com consideração, carinho e amor. Mas esse pesar que sentimos são por elas. Pela chance que perdem de serem pessoas melhores. Mas a diferença é que hoje não me martirizo mais. Só fico indignada, reclamo no momento. As pessoas são ignorantes no sentido mais triste da palavra. São ignorantes porque não se permitem nada que aproximem seu coração do próximo. São geladas, porque em seus mundos de correria, mal sabem elas, que o nosso é muito mais, e apesar de muitas vezes a gente passar por desafios tremendos, as pessoas nem percebem porque estamos sorrindo. 
Não... Eu não sou a melhor pessoa desse mundo. Eu tenho uma das melhores comigo: A minha filha. E por ela eu luto até o fim. Doa a quem doer!

As pessoas não são obrigadas a saber como se portar com nossos filhos, mas acho que elas só oferecem o que realmente tem. Se não tem amor, não vai ter uma atitude coerente. Só isso!
Sabe o que faz a diferença e o que realmente importa? É a maneira que tratamos nossos filhos. Sim. Temos que exigir respeito, mas algumas pessoas vão morrer sem saber o que é isso.

Adriana Silva.