25 de agosto de 2014

A pressão psicológica que fazem em mães especiais

Eu sou da seguinte opinião: Quer criticar? Pois bem: Ajude! 
Faça melhor! Pague as minhas contas! 
Simples assim! 
Uma coisa é uma crítica construtiva, ou merecida. 
Outra são críticas que deixam mães cada dia mais cansadas numa rotina enlouquecedora que elas já possuem. 
As pessoas falam isso, falam aquilo, como se essas mães fossem máquinas e fossem obrigadas a serem como muitos acham que deve! 
Faça-me o favor! 
Ao invés de fazer pressão, de ficar criticando, destilando veneno, de falar mal: Ajude! 
Vai cuidar da sua vida! 
Olha eu nem escuto gente assim. Viro as costas e não tenho mais paciência pra gente maldosa. Entra em um ouvido e sai pelo outro. Só me acrescenta palavras de bem querer e de preocupação de verdade. Porque muitas vezes as pessoas querem especular mesmo a vida alheia, colocar o dedo na ferida.
As pessoas não sabem metade do que se passa na vida da gente. Portanto, tem uma frase mais ou menos assim: Calce meus sapatos e percorra o caminho que percorri. 
Respeito é bom e todo mundo gosta! Não tem nada de bom pra falar? Fique calado.
Responda assim! As pessoas precisam se colocar no lugar delas.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário